Oráculo das Letras Hebraicas

Próxima turma:
Rio de Janeiro: Sem data definida
São Paulo: Sem data definida


A ideia de criar um workshop sobre as letras hebraicas surgiu por causa de um texto, publicado aqui no Zephyrus, comentando as diferentes associações que foram estabelecidas entre as 22 letras do alfabeto hebraico, o Alef-Beit, e as 22 lâminas dos Arcanos Maiores do Tarot. Isso acontece desde a percepção do Tarot como oráculo, por parte do Court de Gébelin, variando as correspondências e justificativas de acordo com o entendimento de quem se debruça sobre o assunto.

Alef-Tav
Alef-Tav – Escultura em concreto do Studio Pratik

Bereshit bara Elohim et hashamayim ve’et ha’arets

“No Princípio, criou Elohim (D’us) os céus e a terra” – Bereshit/Gênesis 1:1

Na primeira sentença da Torá, et (אֵת) é escrito com as letras Alef e Tav, por isso também é dito que “No Princípio, com Alef-Tav, criou Elohim os céus e a terra”, de modo a revelar que foi através do alfabeto completo (que vai de Alef a Tav) que D’us iniciou a Criação. Tudo o que existe é fruto da combinação e permutação das letras, que atuam como o DNA do universo.

Diferente do nosso alfabeto, onde A é apenas A e B é apenas B, as otyiot (“letras”, em hebraico) possuem vários atributos. A abordagem de cada letra é rica e extensa, muito calcada, obviamente, nos valores judaicos, mas sem que isso comprometa o interesse de quem não faz parte da tradição e o aspecto prático de sua aplicação.

O objetivo do nosso encontro é compartilhar um pouco desta visão, que vai além do que, de modo geral, conhecemos através dos ensinamentos herméticos, tais como textos de tarot e de cabalá ligados à ordens iniciáticas, por exemplo – que atendem a outras finalidades. Na qualidade de oráculo, as letras são excelentes conselheiras, contribuindo, de modo geral, com uma visão espiritual sobre qualquer questão. Elas serão analisadas sob diferentes aspectos, mas sem estabelecer correspondências taromânticas. Haverá espaço para isso (impossível não falar de tarot), mas não é isso que guia o trabalho.

Não há qualquer pré-requisito para participar. Conhecimentos prévios de tarot, cabalá ou tradição judaica são dispensados. Basta o interesse em aprender algo novo e, em muitos aspectos, transformador.

Como baralhos com letras hebraicas não são fáceis de serem encontrados, usaremos o Zephyrus Otyiot D’bar, um baralho que montei para este propósito. A matriz será oferecida junto com o material de apoio para recortar e plastificar.

Zephyrus Otyiot D’bar
Zephyrus Otyiot D’bar

No Módulo 1, é feita uma introdução ao Alef-Beit, dentro da perspectiva judaica, e destacando os atributos que podem nos servir em aconselhamentos. O Zephyrus Otyiot D’bar é utilizado para interpretações durante o workshop.

No Módulo 2, são vistos os caminhos da Árvore da Vida, assim como as regências no espaço (correspondência astrológica), tempo (a integração das letras com os meses judaicos e suas festividades) e no corpo (órgãos e sentidos). São exploradas as demais informações contidas em cada lâmina do Zephyrus Otyiot D’bar, além de novos métodos.

Oráculo das Letras Hebraicas | Zephyrus Tarot
Workshop no Fadas do Bem, SP

Grupos em outras cidades podem entrar em contato para combinar algum encontro de fim de semana (preferencialmente, apenas o sábado). Tudo depende, basicamente, de um quorum mínimo para cobrir passagem e estadia, se necessário, além de sobrar algum para o leite das crianças. :)

Para outras informações, entre em contato: [email protected]

  • Luna Solis

    O curso é excelente. Oferece insights interessantes quanto à relaçao entre as letras hebraicas e os arcanos maiores levando a um aprofundamento da compreensão sobre estas lâminas.