Runas e Magia

Existe um interesse muito grande nos dias de hoje por assuntos relacionados às tradições de origem celta e germânica, principalmente no que diz respeito ao aspecto mágico, invocação a divindades ancestrais, etc.

O meu interesse pelas runas é antigo e exclusivamente oracular. O que as pessoas consideram “magia” não é algo obtido por ferramentas externas, mas uma conseqüência natural do refinamento pessoal – um processo de natureza interior.

Ao disponibilizar mais uma vez este conteúdo, surgiu uma grande dúvida sobre falar ou não de deuses e rituais mágicos. Bom, as pessoas são livres para fazer as suas opções e devem analisar qualquer trabalho dentro de suas crenças pessoais – que é exatamente o que eu faço. Não é meu objetivo em momento algum fazer qualquer apologia à práticas pagãs.

Procurei ser fiel aos termos e conceitos da tradição nórdica, excluindo os excessos. Estou apto a oferecer ajuda no que diz respeito à leitura das runas, o significado mais amplo de algumas letras e mesmo sobre mitologia nórdica (muito mais pelo seu aspecto cultural do que religioso), mas não tenho condições de responder qualquer pergunta sobre como obter isso ou aquilo dentro desta perspectiva.