Runas – Terceiro Ætt

Tiwaz, Teiws, Tir, Týr

Em propósitos mágicos, é usada na obtenção de justiça ou vitória em meio a um conflito.Psicologicamente, indica conflitos e confrontos que devem ser encarados com bravura e, principalmente, honra.Freqüentemente indica problemas legais.Também indica que energias assertivas estão à disposição do consulente e onde elas devem ser aplicadas (ver demais runas). Em um nível transcendente de interpretação, traz a imagem do guerreiro espiritual.Representa o homem consulente ou o homem mais importante na vida de uma mulher. Fidelidade, análise e auto-sacrifício. Força de vontade e individualidade de pensamento que ajudarão em todas asSucesso, vitória em qualquer competição, motivação.Em alguns casos, estabilidade, disciplina e força ordenada.Na saúde, os pulsos, mãos, dedos e artrite.

Berkano, Baírkan, Beorc, Bjarkan

Refere-se aos processos de gestação e nascimento.Está associada ao aspecto maternal da deusa Frigg, possuindo suas qualidades de secretividade e proteção, principalmente proteção às crianças. É uma runa benéfica especialmente para mulheres com problemas de saúde. Fertilidade tanto mental como física, crescimento pessoal e vida em família. Freqüentemente indica a mãe ou os filhos. A verdadeira casa, onde o coração está, independente da atual moradia. Evento que traz alegria para a família (casamentos, nascimentos, etc.).No encerramento, bom resultado de qualquer questão. O que traz crescimento e beleza.Ritualisticamente, a necessidade de silêncio e do desenvolvimento de forças secretas. Tradição.Na saúde, diversos problemas ligados à fertilidade.

Ehwaz, Aíhws, Eh, Íor

O significado mais óbvio de Ehwaz é “veículo” ou “controle do veículo”.Refere-se, de forma prática, aos meios de transporte e, em seu aspecto mais subjetivo, à personalidade, o veículo de expressão do homem com o mundo exterior. Esotericamente, representa o corpo etéreo, o veículo de projeção em viagens astrais. Psicologicamente, qualifica a habilidade do indivíduo em se ajustar às mais diversas situações.Nas leituras, está normalmente associada às parcerias, cooperação, acordos, sociedades e casamentos. Também trabalho em equipe. Na magia, é usada para se compreender a vontade dos deuses. Também para subjugar a vontade de outra pessoa. Na saúde, dores, problemas e condições das costas.

Mannaz, Manna, Mann, Madr

Representa as pessoas com as quais se lida no dia-a-dia, as estruturas sociais e como estes elementos atuam junto ao indivíduo. Em seu aspecto cosmológico, expressa o desenvolvimento do poder intelectual do homem e a sua consciência como co-criador da natureza. É a runa da mente racional e da inteligência, o maior poder a disposição do ser humano. Também a interação de Huggin (“pensamento”) e Munnin (“memória”), razão e intuição. Em seu aspecto mundano, significa cooperação entre pessoas que partilham dos mesmos interesses/esforços para o benefício da coletividade. Nos processos divinatórios, refere-se às pessoas de modo geral com quem se convive. O tipo de pessoa e qualidade deste relacionamento com o consulente é deduzido pela(s) runa(s) que a acompanha(m). Negativada, algumas vezes representa um inimigo. Cuidado, pode ser que o maior inimigo do consulente seja ele mesmo. Junto com Ráð, indica assistência ou conselho dado por outros. A visão das coisas como elas realmente são. Na saúde, os pés e os tornozelos, incluída distensões.

Laguz/Laukaz, Lagus, Lagu, Lögr/Laukr

É a runa da água. Representa a emoção, a estabilidade, a imaginação, os aspectos psíquicos e os afetos. Conhecimento intuitivo. Siga os conselhos do seu coração.Representa a mulher consulente ou a mulher mais importante na vida de um homem.No encerramento, a “maré” vira a favor do consulente.Tempo para deixar as coisas fluírem normalmente.Necessidade de relaxar, de reavaliar o momento e de promover uma limpeza interior. Provações.Transição entre um estado de ser para outro.Na saúde, problemas e doenças dos rins e de micção. Também envenenamento.

Ingwaz, Enguz/Iggws, Ing, Ing/Yngvi

Tradicionalmente indica fertilidade. No processo divinatório, denota a complementação de uma situação e o seu progresso para um novo estágio, a ser identificado por outra(s) runa(s). Também integração, gestação, crescimento interior e expectativa. É quase sempre uma runa positiva. indicando que o consulente possui a força necessária no momento para que ele conclua os seus projetos. Sentimento de alívio após uma realização positiva, a mente livre da ansiedade. Um evento que marca a vida do consulente. Virilidade e armazenamento de energia. Na magia, é utilizada para delimitação do “lugar de poder”. Também para minar o poder/virilidade de outra pessoa. Na saúde, doenças e problemas da genitália masculina.

Dagaz, Dags, Dæg, Dagr

Pode ser considerada a contraparte de Jera, desde que ambas se referem ao tempo: Jera representa a divisão do ano; Dagaz, a divisão do dia.Ainda traçando paralelos, Jera refere-se às mudanças suaves, enquanto Dagaz é a runa das mudanças drásticas (“nada será como antes”).Operando entre a luz e a escuridão, sintetiza, transmuta e dissolve todas as oposições.Segurança e certeza.A claridade do dia em oposição às incertezas da noite.Momento para planejar/iniciar um empreendimento ou para se vislumbrar claramente as dualidades de uma questão.A necessidade de se fazer o melhor em uma situação em que não se tem controle. Na saúde, medo, doenças mentais e angústia.

Othala, Othal, Éthel, Ódal

Oþala é a vida em família, herança física ou espiritual e valores fundamentais. A casa do consulente, incluindo o patrimônio físico. Representa as coisas que o dinheiro pode comprar.Também pessoas mais velhas e autoridades.Também as regras de uma família, comunidade ou grupo religioso.Na saúde, doenças e deficiências hereditárias.

Continua:

Primeiro Ætt – Fehu até Wunjo
Segundo Ætt – Hagalaz até Sowilo