Sibila Italiana – Naipe de Paus


Antes que houvesse qualquer possibilidade de eu vir a estudar o Tarot, lembro da minha mãe recortando umas cartas que vieram de brinde em alguma edição da revista Cláudia. Na época eu não tinha ideia, mas hoje sei que se tratava de uma cópia do La Vera Sibilla. {imagem: La Vera Sibilla}

Com a ajuda de algumas palavras-chaves que vieram com a publicação, acompanhei por anos ela arriscando leituras para questões do dia-a-dia até que o baralho ficasse encostado sem uso em algum canto.

No ano passado eu li um artigo do Euclydes e não demorei para encomendar um Sibilla Della Zingara para a Priscilla, da loja virtual Amor Próprio. Semana passada, na segunda edição carioca da  Mystic Fair, comprei  o La Vera Sibilla na versão de um baralho que leva o nome Every Day Oracle.

As ilustrações dos dois baralhos – La Vera Sibilla e Sibilla Della Zingara – possuem algumas variações, mas o sistema em si é o mesmo – coloco as duas lâminas lado a lado quando for relevante estabelecer diferenças. Ainda não me aprofundei nesse material, mas tenho pinçado definições de diferentes sites. Vou montar 4 posts – um para cada naipe – com algumas compilações para a minha prática e para ajudar também quem estiver interessado.

Aviso que não se trata de um texto fechado e que atualizações podem acontecer toda vez que eu achar que devo alterar ou acrescentar uma informação.

O que, de modo geral, é classificado como Sibila pode comportar baralhos com diferentes ilustrações e quantidades de cartas – escrevo sobre isso em outro post.  O que apresento aqui é formado por 52 lâminas divididas em 4 naipes, como o baralho comum: Picche (Espadas), Quadri (Ouros), Cuori (Copas) e Fiori (Paus). As cartas são numeradas de 1 (Ás) a 10 e depois temos Il Fante (Valete), La Regina (Rainha) e Il Re (Rei).

Matrimônio (Imeneo) — Ás de Paus

Evento importante que pode trazer mudanças significativas na vida do consulente. O momento é favorável para realizar coisas novas. Alianças sentimentais e profissionais são satisfatórias e duradoras. Existe paixão e comprometimento de ambas as partes. A união de forças contribui para que se alcancem realizações prósperas e/ou duradoras. Casamento, fusões, investimentos atraentes, paixões perigosas, pactos e acordos.

No aspecto negativo, eventos e situações desagradáveis. Erros do passado que voltam influenciando negativamente o presente. Falha. Quebra de contrato ou de uma promessa. Crise física e moral. Depressão, problemas sexuais, falta (ou falha) de comunicação. Falsidade, inveja e ciúme nas relações.

Orgulho (Superbia) — 2 de Paus

Indicativo de que o consulente (ou a quem a carta se refere) dá mais valor às coisas externas do que internas. Vaidade, superficialidade e futilidade. Ostentação e sedução. Atitude de superioridade que se transforma em desprezo pelos outros. Há de se considerar o muro atrás do pavão como elemento que o isola do resto do mundo. Este distanciamento pode até ocorrer por timidez e/ou introversão (que as outras pessoas interpretam como arrogância), mas o mais provável é que o consulente procure se manter distante de situações ou de pessoas para se preservar (positivo ou não, dependendo do contexto) ou para não queira se misturar/assumir responsabilidades (negativo).

Se as demais cartas trazem uma interpretação positiva, a carta pode representar a ambição do consulente ou alguma situação de sucesso que não se sustenta por muito tempo – logo passa, as pessoas esquecem. A lâmina pode prever uma promoção, uma homenagem, um reconhecimento, mas as motivações e interesses são questionáveis. Relações internacionais não estão descartadas da interpretação. De modo geral, serve de alerta para as atitudes do consulente, que precisa ser mais humilde.

Viagem (Viaggio) — 3 de Paus

Deslocamento de lazer ou a negócios. As cartas que complementam a leitura podem identificar o propósito e se o resultado será bom (divertido/lucrativo/relaxante) ou não. Nem sempre a jornada é física; pode ser de um estado/condição para outro – melhor. Carta de progresso, de avanço, de superação. De modo geral, faz referência a algo planejado e que exigiu empenho, esforço, disciplina – talvez fruto de várias tentativas e erros.

No aspecto negativo, é sinal de paralisia, estagnação, enganos (caminhos equivocados) e obstáculos. Falta de orça/motivação para realizar algo ou seguir em frente. A viagem pode ter um resultado frustrante. Insegurança.

Amiga (L’Amica) — 4 de Paus

Auxílio de alguém fiel e disponível. Boa ouvinte. Bons conselhos e apoio moral. Boas notícias. Vida social e/ou familiar. Visitas. Hospitalidade. Dar e receber. Uma amiga, irmã ou filha. Pessoa que deixa o consulente confortável, desarmado. Se as cartas complementares são negativas, o consulente deve prestar atenção nas pessoas que o cerca e não têm boas intenções.

No jogo de um homem, alerta que a amiga é apenas uma amiga e que não se deve confundir a atenção e/ou a demonstração de afeto por parte dela.

Sorte ou Destino (Fortuna) — 5 de Paus

Sucesso, triunfo, prosperidade, felicidade, realização, recompensa – geralmente depois de trabalho árduo. Carta de realização: se a solução não se manifestou, está a caminho. Portas que se abrem. E, apesar de muito favorável, não descanse sobre os louros.

Surpresa Consoladora (Consolante Sorpresa) – 6 de Paus

Evento bom e inesperado. Ganhos sem esforço, intervenção benéfica, golpe de sorte. Talvez algo que já não se esperava mais conseguir e que acontece de surpresa, depois de passado mais do que o tempo previsto. Também alguma coisa que era para ter um resultado e termina muito melhor. Realização de algo quase impossível. Mirar no que vê e atingir no que não vê. Momento certo, pessoas certas, lugares certos.

Grande Consolação (Gran Consolazione) — 7 de Paus

Satisfação. Recompensa. Menção Honrosa. Um sonho que se torna realidade. Eliminação de todas as dificuldades. Alívio em uma situação ruim. Alguém que acredita firmemente em suas aspirações e não desiste (não desistiu) delas. Trata-se um momento de bênção em que as escolhas irão definir o futuro de forma significativa.

{Vejo mais como a promessa de realização de um desejo do que a realização em si. Mais ainda, a necessidade de sonhar, de estabelecer metas futuras – algo que motive para seguir em frente. Esta é uma carta que, definitivamente, preciso elaborar melhor. As duas ilustrações (La Vera Sibilla e Sibilla de La Zíngara) me passam mensagens realmente distintas}

gran_conzolazione

 

Reunião (La Riunione) — 8 de Paus

Carta de reconciliação, de soluções pacíficas que surgem através de entendimento mútuo. Reencontro depois de muito tempo distantes. Duas pessoas que falam de seus interesses e fazem projetos para o futuro. Esperanças e expectativas de um recomeço. Aplica-se a diferentes aspectos da vida, mas especialmente a vida emocional. Resgate da confiança ou restauração de uma situação que ficou comprometida.

Alegria (Allegria) — 9 de Paus

Momento de alegria, de comemoração, de compartilhamento. Bom humor. Descanso depois de trabalho duro. Descontração. Paz de espírito. Companhia de amigos. Não é hora para se pensar em problemas ou tristezas. Pode indicar uma recepção, um banquete, uma festa. A versão La Vera Sibilla não é tão refinada e a alegria é, aparentemente, também estimulada pelo álcool. Cuidado com situações onde o autocontrole e o bom senso escapam.

Leveza (Leggerezza) — 10 de Paus

É uma carta ambígua, pois fala de frivolidade, imprudência, falta de continuidade, de comprometimento. Indica uma pessoa ou uma situação inconstante, imprevisível, que não dá para se confiar. Pode ser alguém com quem você saia para se divertir, mas cuidado para não entrar em situações comprometedoras, cuidado para não se envolver. Oportunidades que escapam pelos dedos.

Por outro lado, a carta da borboleta, como conselho, sugere um pouco mais de distração na vida, que não se leve as coisas tão a sério. Em uma questão afetiva, vale mais investir no flerte do que numa aliança.

Serviçal (Domestico) — Valete de Paus

A carta traz interpretações diferentes, dependendo das que complementam a leitura. Indica a uma pessoa prestativa e educada (pode ser inteligente ou apenas prática) numa condição servil. De acordo com o contexto, é um colaborador confiável que realmente ajuda em uma questão (como alguém que presta um serviço) ou uma pessoa dissimulada, de caráter fraco e oportunista. Nesse caso, é alguém que ajuda, sim, mas que tentará tirar alguma vantagem da situação, obtendo favores, vendendo informações ou coisa do gênero.

Por vezes a carta fala de alguém obrigado a abrir mão de seus desejos e opiniões para servir alguém. Se este servir é um ato voluntário ou uma condição a qual ele se submete forçosamente, outras cartas dirão. No entanto, como como condição de vida, revela uma situação sem futuro, que não irá melhorar e sem retorno emocional, logo é necessário se desvencilhar disso.

Mulher Jovem (Giovane Fanciulla) — Rainha de Paus

Mulher honesta e sincera que tem uma atitude protetora com relação ao consulente. Pode ser uma amiga, uma esposa ou uma amante pronta a dar a mão sem reclamar ou pedir algo em troca. Dependendo de outras cartas, o comportamento desta mulher pode ser imaturo, apesar da sua boa f é.

A ilustração do Sibilla Della Zingara é um pouco mais ‘dura’ que a do La Vera Sibilla. Por conta disso, a jovem pode ser vista como pura e inocente, ainda despreparada para vivenciar o amor.

Médico (Dottore) — Rei de Paus

A carta revela um homem sincero e protetor que pode ser um membro mais velho (ou mais maduro) da  família, um médico, um advogado, um psicólogo ou simplesmente uma pessoa mais experiente – além de honesta, amorosa e sábia – que aparece em momentos de necessidade para dizer aquilo que precisamos ouvir. Apesar do título, é uma carta que fala de cura (solução) e não de doença.

Safe Creative #1310198793790

Posts Relacionados:

About Marcelo Bueno 88 Articles
Marcelo Bueno é cartomante com especialização no Tarot. Além de editor do Zephyrus Tarot, promove cursos, workshops e atendimentos com este oráculo.