Tarot Mind Map: O Louco – faça você também!

Anunciei, no começo do mês, o projeto Tarot Mind Map. Na chamada, pedi que as pessoas se cadastrassem para ter acesso ao primeiro vídeo de uma série.

Poucas escreveram para assistir o vídeo do Louco. Nenhum comentário foi feito aqui, no FB ou na página em que os vídeos foram hospedados. Por algum motivo, o assunto não despertou qualquer interesse. Publico, então, este material aqui e deixo o projeto de lado para outra ocasião.

Mind Map – Vídeo 1

Clique no link do Mind Map impresso (depois do 3o  vídeo) para abrir a imagem em outra aba. Assim você me ouve com clareza em uma e enxerga o Mind Map em um tamanho amigável em outra. #ficadica ;)

Mind Map – Vídeo 2

Mind Map – Vídeo 3

Download Mind Map: O Louco

16-08-2016

O post foi lido por uma pessoa que testou o método com outra carta. Acrescentei um “faça você também” ao título por conta disso. Como comento no vídeo, o melhor é riscar em um papel grande e pendurar na parede. Você vai namorado por alguns dias e completando com os insights que vão aparecer. Não tente começar e finalizar em alguns minutos.

Se quiser “passar a limpo” bonitinho, há várias ferramentas gratuitas na rede e como app para tablets. O MindMeister é uma boa dica.

Como fazer?

Então, estamos falando de oráculos, certo? Eu escrevo sobre Tarot, mas poderia ser qualquer outro. Escolha uma carta para trabalhar. Este será o assunto central.  A partir deste núcleo, dispare ideias sem pensar muito, sem filtros. Quais são as coisas que passam pela sua cabeça com relação à cartas? Use palavras-chave.

Não há fórmulas prontas. Eu falo no vídeo que poderia pegar as características visuais da lâmina, por exemplo. Puxaria uma perna para a bagagem, outra para o cão, outra para as cores da roupa e assim por diante. Também poderia puxar  pernas para o que ele pensa, o que ele sente, o que ele faz etc. Eu fui direto em alguns atributos, mas tenha em mente que esta é só a primeira camada.

Pare e relaxe quando se der por satisfeito. Deixe o cérebro descansar para processar melhor as ideias trazidas à tona. Não se preocupe em construir algo perfeito nesse momento. Nas revisões, talvez você corte alguma coisa ou veja que ela tem mais sentido como desdobramento de outra.

Desdobramento é a segunda etapa. Também a terceira, a quarta… A partir de cada conceito, criamos ramificações. Crie intervalos para digerir. Dê um tempo e retome com a cabeça fresca. A hierarquia de atributos vai surgir naturalmente, facilitando a procura de novas associações. Reveja as ordenações, se necessário.

Cuidado com a zona. O mapa mental é livre, segue o seu estilo e tal. No entanto, deve ser  visualmente limpo para que você não se perca. Usar cores diferentes para subtópicos pode ser bem interessante. Imagine que eu tenha como categorias os aspectos mentais, emocionais, materiais e espirituais de uma carta. Poderia usar uma cor para cada uma delas. Outra possibilidade: posso marcar tudo o que considero que é um ponto vulnerável (aspecto negativo ou como você queira chamar). Posso usar uma cor diferente também para o que me deixa mais inseguro e preciso revisar.

Espero ter ajudado. :)

Posts Relacionados:

About Marcelo Bueno 87 Articles
Marcelo Bueno é cartomante com especialização no Tarot. Além de editor do Zephyrus Tarot, promove cursos, workshops e atendimentos com este oráculo.