Otiot, o Oráculo das Letras Hebraicas

Aproveitei o início da Primavera de 2018 para lançar oficialmente o deck Otiot.  Este é o primeiro oráculo brasileiro baseado na sabedoria das 22 letras do alfabeto hebraico. Por enquanto, só está disponível através de importação na The Game Crafter. As vendas são sob demanda, então um kit é especialmente produzido a cada pedido.

O Projeto Otiot

Apesar de parecer novidade para muita gente, a primeira versão deste trabalho existe desde 2003. Por conta de algumas fotos compartilhadas nas redes sociais, em 2015 foram feitos workshops em São Paulo e Rio de Janeiro com este protótipo.

Workshop com o Otiot no Arouche, em 2015

O tema “letras hebraicas” voltou a ficar recorrente nas minhas aulas e atendimentos durante o ano de 2018. Entendi como sinal para retomar o projeto. A diagramação ficou por conta de Jorge Trabuco Design, o mesmo que fez para mim o logo do Zephyrus Tarot.

A natureza das otiot

Otiot é a palavra hebraica para “letras” (ot, no singular). Nada além disso. De acordo com a tradição cabalística, foi através da permutação das otiot que Hashem criou tudo o que existe. Mesmo a escolha da letra Beit para dar início à Criação foi uma decisão minuciosamente calculada. Quando todas as demais se apresentaram para cumprir esse papel, Hashem teve bons argumentos para recusar uma a uma.

Bereshit bará Elohim et hashamáyim veet haarets
Bereshit bará Elohim et hashamáyim veet haarets

“No princípio criou Elohim os céus e a terra“. Esta é a sentença de abertura da Torá.

A outra forma de se compreender esta afirmação é percebendo que D’us criou o Alef-Beit antes da criação do mundo. É ensinado que palavra et (את) aparece duas vezes na sentença, sendo que a primeira cumpre apenas uma função gramatical, não havendo uma tradução para ela. Como é formada por Alef e Tav, representariam, então, todo o alfabeto – a primeira e a última letra, como o nosso A-Z. Daí que se interpreta que, no princípio, foram criadas as otiot; depois, os céus e a terra.

É preciso que se diga que o uso oráculos não é uma prática judaica aprovada pela Torá – Devarim (Deuteronômio) 18:9-13. Apesar disso, sabe-se que homens com grande realização espiritual eram capazes de ver letras ao observar uma pessoa, objeto ou ambiente. Esta seria uma capacidade de, literalmente, ler a realidade ao seu redor. Através do reconhecimento dessas letras são identificados padrões de saúde (no aspecto mais amplo da palavra) e de desequilíbrio.

A melhor comparação a ser feita quanto a isso seria o momento em que Neo, o protagonista do filme Matrix, desperta e começa a ler o código-fonte de tudo o que se encontra ao seu redor.

As otiot corretas podem restaurar a ordem

A influência das otiot é tão grande que se a vida de uma família está em desordem, por exemplo, pode ser que um rabino peça para verificar a mezuzá da casa. Sabe aquela caixinha afixada no lado direito da porta dos lares e estabelecimentos comerciais judaicos? Dentro dela existe um pergaminho com duas passagens da Torá escritas em hebraico.

Em alguns casos, descobre-se que alguma letra está faltando, foi colocada a mais ou desgastou com o tempo. Isso pode atrair infortúnios para a família ou negócios. Essas histórias são muito comuns de serem contadas. Via de regra, quando o erro é identificado e o pergaminho é substituído por um devidamente revisado, a cura acontece.

D’bar: coisa e palavra

Em Israel, usa-se d’bar (pronuncia-se ‘dabar’) tanto para “palavra” quanto para “coisa”. Por isso mesmo que se entende que o nome de algo, em hebraico, o descreve em essência. Isso é possível através dos códigos que são extraídos da composição de letras, valor numérico e outros estudos.

Depois de criar Adam (Adão), Hashem lhe deu como primeira tarefa nomear tudo o que existia. Cada escolha trazia esta riqueza de informações que vão além da nossa atual compreensão.

Colocado dessa forma, fica fácil entender como uma consulta às otiot pode revelar a real natureza de uma situação. Eu, particularmente, gosto de diferenciar a “prática premonitória” da “prática oracular”, embora as duas sejam tratadas de forma similar. O premonitório se ocupa do futuro, ok. E, ainda que possível, essa é uma utilização limitada da ferramenta.

Na arte oracular, por sua vez, trabalhamos o “Conhece-te a ti mesmo” gravado no Templo de Apolo, em Delfos. O que isso significa? A gente espera que o mundo seja um lugar melhor para que a nossa vida seja plena. O segredo, no entanto, está no autoconhecimento. Quando você a conhece a si mesmo, obtém o entendimento correto de tudo mais.

A estrutura das lâminas

Estrutura de cada lâmina do Otiot

Cada lâmina traz em destaque a letra hebraica com o nome transliterado. Também a sua posição na Árvore da Vida, de acordo com o estabelecido pelo ARIZaL – Isaac Luria. Na lateral, temos uma pequena lista com o valor numérico seguido das regências planetária, temporal, da alma e do corpo disponíveis no Sefer Yetzirá, o Livro da Formação.

Um livreto de 20 páginas traz as definições básicas para cada letra. Uma versão ampliada será lançada posteriormente.

Valores

No momento de lançamento, o baralho com 22 lâminas, livreto de 20 páginas e caixa, sai por US$15.99. Acrescente a isso o frete feito pela UPS, manuseio e seguro, o que totaliza US$26.65.

Na cotação de hoje, sai por R$ 100,85, mas verifique a conversão atualizada neste link. Eles pedem sete dias para produzir e, de modo geral, leva um mês para chegar.

O Otiot Oráculo – clique na imagem para comprar

Deck com 22 lâminas: $15.99
+ Frete: $9.18
+ Manuseio: $0.35
+ Seguro: $1.13
= Total: $26.65

“Ah, Marcelo, mas eu não tenho cartão de crédito internacional?”

Isso não é problema. Você pode comprar um cartão pré-pago internacional da Acesso, por exemplo. Você deposita o valor que deseja ter de crédito e utiliza apenas este limite, renovando sempre que precisar. Estou recomendando este porque é o que eu uso.

 

Aproveite e curta também a página do Otiot, o Oráculo das Letras Hebraicas no Facebook.

Possam todos se beneficiar!

Sobre Marcelo Bueno 92 Artigos
Marcelo Bueno é cartomante com especialização no Tarot. Além de editor do Zephyrus Tarot, promove cursos, workshops e atendimentos com este oráculo.